Header Ads

Alecrim realmente faz bem para a memória?

Na medicina tradicional, o alecrim tem sido associado há séculos com boa memória. O Dr. Chris van Tulleken se pergunta se esta erva realmente tem os poderes que lhe são atribuídos.


alecrim
Alecrim




Em termos científicos, existem diferentes tipos de memória.

A do passado: as experiências e o que você aprendeu na escola. A memória presente, que é a do momento. E a memória futura ou "lembrar-se de lembrar."




Para muitos, esta última é a mais complicada. Quando ela falha, nos esquecemos de tomar um remédio, ou de comprar o presente no aniversário da esposa.


Há muitos exemplos de pessoas que melhoraram a sua memória sobre o passado, mas lembrar-se de lembrar é mais difícil. Como muitos outros, eu faria qualquer coisa para melhorar minha memória futura.


Os medicamentos tem pouco a oferecer. Existem alguns para tratar a demência ou perda de memória, mas não são muito eficazes.

Eles oferecem certos benefícios quantificáveis, mas não são clinicamente significativos ou controverso. Eles certamente não são uma cura milagrosa para pacientes com demência ou para melhorar a memória.


Então eu fui sem muita esperança de Newcastle para atender Mark Moss, professor da Universidade de Northumbria, no Reino Unido.


Sua equipe está conduzindo um experimento para avaliar se o óleo essencial de alecrim pode ser benéfico para memória futura.

Um dos compostos presentes no óleo essencial de alecrim é o 1,8 cineol, que pode ser responsável por mudanças na memória. Além de ter uma aroma agradável, pode atuar de forma similar aumentando a produção de um neurotransmissor chamado acetilcolina.

Os compostos presentes no alecrim tem o efeito de evitar que uma enzima decomponha o neurotransmissor, melhorando a memória de maneira geral. Além disso, testes com amostras de sangue de pessoas que recém haviam cheirado oléo essencial de alecrim, comprovaram resquicios dessa substância no sangue, devido ao poder de absorção da respiração. 


O alecrim é atribuído à boa memória desde uma longa data. Ophelia de Shakespeare em "Hamlet", diz para seu irmão Laertes com um ramo na mão: "Aqui, alecrim para a memória."

Por mais que não exista pesquisas suficientes para comprovar cientificamente o poder do alecrim para a memória, a própria experiência desde muitas gerações passadas comprova a sua eficácia. 



Con la tecnología de Blogger.